Português Italian English Spanish

Programa Bem Querer Mulher atenderá vítimas de violência nos terminais da EMTU/SP

Programa Bem Querer Mulher atenderá vítimas de violência nos terminais da EMTU/SP


Acolher, orientar e empoderar mulheres vítimas de violência de forma humanizada. Esse é o trabalho das agentes do Programa Bem Querer Mulher que têm a missão de conscientizar todas as pessoas sobre as diversas formas de violência contra a população feminina.

Nesta segunda-feira (03), no Terminal Santo André Leste, as agentes estarão à disposição, das 10 às 14 horas, para atender e esclarecer dúvidas das pessoas interessadas nesse assunto. No mesmo horário, na terça-feira (04), o atendimento está marcado no Terminal Jabaquara.

A vítima que procurar as agentes no local da ação será orientada e encaminhada a um dos centros de atendimento que ficam nos bairros Jabaquara e Itaim Paulista.

Nas unidades, será acolhida com o cuidado que a situação requer. Passará por avaliação psicológica e será orientada juridicamente. A intenção é solucionar o caso da vítima. Transformar o medo, a vergonha e a culpa em confiança, conhecimento dos seus direitos e superação.

Há um mês frequentando as sessões com a psicóloga do programa Bem Querer Mulher, a autônoma Maria Antonia (nome fictício), vítima de violência psicológica por parte do seu ex-marido, está impressionada com o atendimento que vem recebendo. “A psicóloga consegue fazer a gente ter visão do que não conseguimos enxergar. Hoje tenho outra cabeça e estou organizando as minhas ideias”, diz.   

O Bem Querer Mulher (BQM) faz parte do INDES – Instituto para o Desenvolvimento Sustentável, uma organização sem fins lucrativos e é auditado pela PWC – Price Waterhouse Coopers. Atualmente realiza cerca de 3 mil atendimentos por ano. 

Levantamento Datafolha - Em 2018, segundo um levantamento do Datafolha, encomendado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 16 milhões de mulheres acima de 16 anos sofreram algum tipo de violência: 3% ao se divertir num bar, 8% no trabalho, 8% na internet, 29% na rua e 42% em casa.

O número de agredidas fisicamente alcança quase cinco milhões de mulheres, uma média de 536 mulheres por hora em 2018; e 177 espancadas.

A pesquisa mostra que 76% das mulheres vítimas de violência contam que conheciam o agressor: o marido, um ex-namorado, um vizinho.

SERVIÇO

Evento: Programa Bem Querer Mulher
Horário: das 10 às 14 horas
Locais:

Dia 03/ 06 - segunda-feira -Terminal Santo André Leste 
Rua Visconde de Taunay, s/nº – Centro – Santo André/SP

Dia 04/06 – terça-feira 
Terminal Jabaquara – Rua Nelson Fernandes, s/nº - Jabaquara – SP