Português Italian English Spanish

"Quero que as pessoas saibam que eu sou gay e que eu não tenho vergonha" disse o Atleta Diego Hypolito

"Quero que as pessoas saibam que eu sou gay e que eu não tenho vergonha" disse o Atleta Diego Hypolito


Diego Hypolito assumiu a homossexualidade em uma entrevista exclusiva ao UOL Esporte. O medalhista olímpico revelou que falou sobre a sua orientação sexual pela primeira vez aos 19 anos com um colega da ginástica, mas que sempre teve medo do julgamento.

"Quero que as pessoas saibam que eu sou gay e que eu não tenho vergonha disso. E não é porque eu sou que outras pessoas vão querer ser. Isso não tem nada a ver. Já vivi muitos anos pensando no julgamento que os outros fariam sobre mim. Hoje só aceito ser julgado por Deus", revelou o atleta de 32 anos em depoimento ao repórter Adriano Wilkson.

"Eu vivi a solidão de não ter ninguém com quem eu pudesse compartilhar os dilemas de ser uma pessoa gay numa sociedade preconceituosa. Por mais que todo mundo tenha a impressão de que tem muito gay na ginástica, não tem. Todo mundo me zoava, zombava do meu jeito. Eu tinha o sonho de conseguir uma medalha olímpica e faria de tudo para chegar lá, até esconder quem eu era. Eu tinha certeza que se um dia eu saísse do armário publicamente, perderia patrocínios e minha carreira seria prejudicada", completou.

Hypolito relembrou que acreditava que poderia esconder a homossexualidade em prol da ginástica: "A minha felicidade era a ginástica, então se eu não pudesse ser completo na minha vida pessoal, nem tinha tanto problema. Eu ia continuar a esconder a minha sexualidade para manter vivas as minhas aspirações no esporte. E deu certo, né? Uma medalha de prata em Olimpíada. Dois títulos e outras três medalhas em Mundiais. Mais 69 em Copas do Mundo".

O ginástica se assumiu para a família em 2014. A mãe demorou para aceitar enquanto o pai teve uma reação melhor. Já Dani Hypolito, irmã do atleta, deu grande apoio e afirmou que "já sabia mesmo ele nunca tendo contado".