Português Italian English Spanish

A Nestlé começa a vender cafés da marca Starbucks no Brasil

A Nestlé começa a vender cafés da marca Starbucks no Brasil


A Nestlé começa a vender cafés da marca Starbucks no Brasil. Em um acordo de mais de US$ 7 bilhões, a alimentícia suíça comercializará os produtos da tradicional dos cafés especializados nos mercados e online. A oferta dos produtos será feita inicialmente em algumas lojas do Pão de Açúcar. A Nestlé está investindo R$ 300 milhões e vai tentar ganhar espaço no mercado dominado pela concorrência nacional e estrangeira. A aposta faz parte de um total de R$ 1,5 bilhão que a suíça está colocando no Brasil.

A empresa domina o mercado de cafés no mundo, mas não está entre as primeiras do segmento no Brasil. Quem lidera o setor de cafés no País é o grupo Três Corações, em segundo lugar está a holandesa Jacobs Douwe Egberts (dona de marcas como Café do Ponto, Pilão, entre outras) e da alemã Melitta.

As três empresas juntas detêm 50% da venda de café no Brasil. A Nestlé é líder apenas no setor de cápsulas. Modelo de venda Os produtos da Starbucks serão vendidos pela Nestlé tanto no varejo quanto pela internet. Além disso, o café será comercializado em diversos formatos, como exemplo, torrado, moído e em cápsulas que podem ser usadas nas máquinas. Depois do Brasil, os países que receberão a novidade, são: Grã-Bretanha; Espanha; México; Bélgica; Coreia do Sul; Holanda. Acordo com a Starbucks O acordo com a gigante dos cafés especializados foi fechado em 2018 com o objetivo de comercializar bebidas (como chás e cafés embalados) da norte-americana em todo o território global.

A parceria gira em torno de US$ 7,2 bilhões e dá direito à Nestlé de vender produtos da Starbucks fora das cafeterias da empresa. Além disso, 500 funcionários da companhia americana migrarão para a sede da Nestlé na Europa, principalmente para Londres. Saiba Mais: Nestlé vai comercializar café da Starbucks em acordo de US$ 7,2 bi Dessa forma, o café da Nestlé ganha ainda mais força no setor. Além de ser comercializado nas 28 mil unidades da empresa, os cafés da Starbucks eram vendidos da seguinte forma: Embalagens prontas para consumo; Máquinas distribuidoras; Companhias aéreas (que possuíam acordo com a marca). Os produtos embalados para e os serviços de restauração representam 10% do faturamento da Starbucks, que chegou a US$ 22,4 bilhões em 2017. Com o acordo, a Nestlé busca intensificar a participação no comércio de café.