Português Italian English Spanish

Governo de SP cria Comissão Médica da Educação para orientar volta às aulas presenciais

Governo de SP cria Comissão Médica da Educação para orientar volta às aulas presenciais


Médicos e especialistas formam grupo que vai tratar especificamente de assuntos relacionados à retomada das aulas no Estado de SP

O Governador João Doria anunciou  segunda-feira (1º) a criação da Comissão Médica da Educação de SP, que vai nortear as decisões sobre a volta às aulas presenciais em todo o Estado.

"Essa comissão é formada por especialistas com destaque nas áreas de pediatria, infectologia e epidemiologia e contribuirá para garantir suporte técnico e científico para que a volta às aulas seja realizada de forma responsável e absolutamente segura na rede estadual de Educação", disse Doria.

As atribuições da comissão serão monitorar e orientar as ações de prevenção, vigilância e controle referentes à COVID-19 nas unidades escolares do Sistema de Ensino do Estado de São Paulo. Isso inclui, além da rede estadual, as escolas municipais e particulares.

"A decisão sobre interromper temporariamente as atividades de ensino em um determinado local e o momento para retorná-las será tomada junto à Comissão Médica da Educação de São Paulo, considerando o nível de transmissão local e a capacidade de resposta da área de saúde, com o aval final do Centro de Contingência do Coronavírus", destacou o Secretário de Educação, Rossieli Soares.

Fazem parte da comissão profissionais como Luciana Becker Mau Helman, médica infectopediatra do Hospital Albert Einstein; José Osmar Medina de Abreu Pestana, diretor do Hospital do Rim; Helena Sato, médica pediatra e  Coordenadora do Programa Estadual de Imunização da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo; Marco Aurélio Palazzi Sáfadi, Diretor do Departamento de Pediatria da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo; e Wanderson Oliveira, Secretário de Serviços Integrados do Supremo Tribunal Federal e ex-Secretário Nacional de Vigilância em Saúde.

A Comissão Médica da Educação de SP pode solicitar a participação de outros profissionais para contribuir com o desenvolvimento dos trabalhos. Esta comissão foi formada para tratar especificamente de assuntos restritos à Educação no Estado de São Paulo e não se sobrepõe às decisões do Centro de Contingência do Coronavírus.