Português Italian English Spanish

Bebê morre após ter sido deixado em casa sozinho pelo pai que foi trabalhar

Bebê morre após ter sido deixado em casa sozinho pelo pai que foi trabalhar


Recentemente, um bebê acabou perdendo sua vida após ser deixado sozinho na residência por seu pai, que havia saído para trabalhar. O genitor, ao comentar sobre o caso, alegou que precisava sair para conseguir pagar o local em que havia alugado para morar, afirmando, ainda, que estava atrasado.

O triste caso aconteceu com Wilner Belizaire, de 21 anos de idade, que optou por deixar a criança, identificada como Jazmyn, sozinha dentro do berço de sua residência. O pai, que é solteiro, saiu para seu trabalho, aonde iria ficar em um turno de 10 horas.

Quando o rapaz voltou para sua casa, infelizmente, Jasmyn já não apresentava nenhum sinal de vida. De forma repentina, Wilner decidiu ligar para a emergência, e os socorristas se locomoveram até o local com o intuito de reanimar o bebê. As tentativas, no entanto, foram em vão.

Após o caso, Wilner está sendo acusado pela Justiça de negligência por conta de ter deixado que a criança ficasse um período muito longo sem a observação de nenhum adulto.

O caso ocorreu em Orlando, cidade localizada na Flórida, nos Estados Unidos. Segundo o relatório emitido pela prisão, Wilner ainda alegou que necessitava ir até seu trabalho para conseguir pagar o aluguel da casa aonde estava residindo com o bebê.

De acordo com as informações concedidas pelos meios de comunicação norte-americanos, o pai, antes de sair da residência, havia procurado uma babá que pudesse ficar com o filho. No entanto, Wilner não conseguiu encontrar nenhuma pessoa à tempo para cuidar de Jazmyn, optando por deixar a criança sozinha e se locomover até seu local de serviço.

O trágico fato aconteceu no dia 22 de dezembro de 2020. Wilner saiu de sua casa por volta das 16h00, chegando cerca de 2h00 do dia seguinte. Jazmyn, para sua infelicidade, já se encontrava morto em seu berço.

“Como o suspeito estava saindo para trabalhar, ele sabia que era errado deixar o falecido desacompanhado por um período tão longo, mas se sentiu pressionado a trabalhar por causa do aluguel iminente em atraso” informou o relatório de prisão.