Português Italian English Spanish

Shoppings populares em São Paulo reabrem suas portas

Shoppings populares em São Paulo reabrem suas portas

Data de Publicação: 11 de junho de 2020 14:13:00

A reabertura de shoppings populares e galerias, após acordo do prefeito Bruno Covas (PSDB) com organizações que representam o setor, causou aglomerações nas regiões do Brás e do Pari, redutos tradicionais do comércio no centro de São Paulo, na manhã de hoje. Aconteceram ao menos dois grandes focos de aglomeração na rua Tiers, entre os dois bairros, próximos a shoppings que funcionam na região vendendo roupas e produtos de vestuário em geral

Muitos clientes disputavam espaço nas ruas e calçadas, e uma imensidão de sacolas, sacos, carrinhos de compras e derivados dava o tom na região.

 Segundo relatos de comerciantes do Brás, logo às 6h, no início do dia, houve muita aglomeração, com lojistas e clientes chegando às ruas do bairro.

 Em algumas lojas, havia filas para a entrada de clientes. Foi observado, no entanto, que alguns locais não estão seguindo todas as determinações, como medir a temperatura dos clientes.

 Dezenas de policiais militares faziam ronda na região, mas não havia qualquer fiscalização da prefeitura. A reportagem constatou que parte dos shoppings populares e galerias não respeitaram o horário de funcionamento e permaneceram operando após as 10h. Alguns locais fecharam as entradas, mas os consumidores permaneceram dentro dos shoppings. As lojas de rua, liberadas ontem, também não respeitaram e abriram antes do permitido. O horário de funcionamento para estas lojas, segundo o acordo firmado com a prefeitura, é das 11h às 15h

Em outros locais do centro da cidade, como na avenida Paulista e na rua Santa Ifigênia, não houve a abertura das galerias e pequenos centros comerciais. Enquanto os shoppings populares podem funcionar pela manhã, os grandes estabelecimentos voltam apenas às 16h de hoje, podendo funcionar até às 20h. Os horários alternativos foram uma forma que o prefeito encontrou para que não houvesse lotações no transporte público. As lotações e aglomerações, no entanto, aconteceram nas calçadas e ruas.

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário