Português Italian English Spanish

Idosa de 91 anos se recupera do novo coronavírus após 10 dias de internamento no Paraná: 'Estou maravilhosa'

Idosa de 91 anos se recupera do novo coronavírus após 10 dias de internamento no Paraná: 'Estou maravilhosa'

Data de Publicação: 6 de abril de 2020 08:52:00
Vitalina Ferreira dos Santos saiu do hospital neste domingo (5), em Cornélio Procópio. Ela e a filha, que a acompanhava, deverão ficar em quarentena por mais 10 dias em casa.

“Estou maravilhosa, estou aqui para o que der e vier!”, disse Vitalina Ferreira dos Santos, de 91 anos, após se recuperar do novo coronavírus. Ela ficou internada por 10 dias e recebeu alta médica neste domingo (5), em Cornélio Procópio, no norte pioneiro do Paraná.

“Foi uma notícia agradável. O médico chegou batendo palminha para mim, comemorando a minha vitória”, disse sobre o momento que recebeu alta.

A idosa mora em uma fazenda em Leópolis, também no norte pioneiro, e contou que tinha viajado para São Paulo (SP), no início de março, antes de ser infectada pela Covid-19.

“Se eu tivesse pensado bem eu não teria ido para lá, mas eu queria fazer uma visita para a minha neta mais velha”, relevou.

De acordo com a filha Vitalina dos Santos Barbosa, a mãe dela teve pneumonia e ficou internada por um dia na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. Mas em nenhum momento apresentou um quadro grave de saúde.

“Eu não estou me contendo de alegria. Só um milagre mesmo. Minha mãe é cardíaca, tem pressão alta e a recuperação foi ótima. Os médicos estão pasmos de ver, isso é mão de Deus!” contou emocionada.

Vitalina e a filha, que a acompanhou no hospital, ficarão em isolamento domiciliar por dez dias, mesmo sem apresentarem sintomas da doença. A filha aguarda pelo teste da Covid-19.

Dona Vitalina é mãe de 10 filhos, tem 21 netos, 19 bisnetos e cinco tataranetos. Não à toa, ela disse que não vê a hora de abraçar todo mundo.

No hospital, segundo a filha, ela fazia videoconferência pelo celular com os familiares.

“Tenho saudades e com certeza quero ver todo mundo!”, destacou a idosa.

De acordo com Vitalina, apesar de saber da gravidade da doença, ela não ficou preocupada porque tinha fé de que ficaria bem.

“Não esquentei com nada. Não precisa ter medo, porque onde existe Deus, existe cura. Se você tem fé em Deus você tem tudo, porque Deus é amor.”

Em entrevista ao G1, Vitalina fez questão de agradecer a equipe médica que cuidou dela, pois disse que todos a trataram com amor enquanto estava internada.

“Tem uma meninada lá que trabalha com amor. Eu falava: ‘é isso mesmo queridos, a gente tá aqui doente e tem gente que tá sofrendo. Quando existe amor assim, parece que a gente sara mais depressa’.”

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário